Sevilha – Cidade Antiga

Eu já disse que por mim andaria de bar em bar em Sevilha, com todos os meus melhores amigos, de preferência enchendo a barriga de tapas e cerveja gelada.

Na verdade, eu andaria por Sevilha toda com eles. É tudo lindo ali.

Começando pelo Centro e Santa Cruz, a arquitetura meio medieval, meio moura, meio colorida, meio doida, vá virando esquinas e descobrindo as belezas da cidade.

Expressinha Sevilha  (31)

Lenços, chapéus e descanso para o almoço? É meu lugar!

Expressinha Sevilha  (30)

As deliciosas ruinhas da cidade

Saia andando e além de ruas, ruinhas, ruelas – no melhor estilo juntinho que eu adoro – e você vai encontrar os seguintes lugares fantásticos: Palácio de Lebrija (é uma casa aberta a visitação, incrível), Igrejas: de La Anunciación, de San Pedro, de San Esteban, de San Ildeonso, de Santa Cruz, Del Salvador, de San Jose, Cathedral & Giralda (afinal, é um país católico! Aproveite se estiver na cidade em maio – o mês chamado por lá de mês do BBC já que são tantos as bodas, batizados e comunhões – e veja a elegância da galera nesses eventos, é coisa de filme!); o Hospital de los Venerables,  Ayuntamiento, Archivo de Indias (entrada free, o sonho de quem curte história e quer dar uma olhada no diário de Colombo) e o Alcázar.

Entre no que sentir vontade, mas guarde um dia de calma e pés descansados para conhecer o Alcázar.

Expressinha Sevilha  (54)

A Torre Giralda resplandecente à noite

Expressinha Sevilha  (56)

A cidade tranquila na madrugada

Na Cathedral, que tem uma louca mistura moura e católica está a tumba de Colombo e da Torre Giralda, que era um minarete usado para chamar os fiéis para a mesquita,  tem-se uma bela vista da cidade que ainda não constatei, embora tenha namorado a torre durante a noite! A Praça é uma das mais lindas, tem passeio de carruagem que dispenso sempre, feirinha de artesanatos e um trem que passa no meio de tudo, sem restrições, contrastando com aquele lugar tão antigo. Lindo, lindo, lindo.

Bom, o Real Alcázar é um palácio mouro que foi construído em 844 e sofreu melhoras e reformas, terminando no que é hoje. Eu tenho certeza que morei lá em outra vida, me senti em casa!!!!!!!!

Dizem que não é tão suntuoso quanto Alhambra, então não sei se conseguirei sair desse último quando um dia estiver por lá. Mesmo assim, acredite, é enorme e cheio de surpresas maravilhosas. Chegue cedo para tentar fugir da multidão e das filas e não pule de jeito nenhum o Patio de La Montería, nem o de Las Doncellas, o Salón de Emajadores, o Salón Del Techo e a sala de banho.

Expressinha Sevilha  (21)

Os cantinhos do Alcazar

Expressinha Sevilha  (25)

Os cantinhos do Alcazar

Expressinha Sevilha  (23)

A magia do Alcazar

De qualquer forma, cada pedacinho do lugar é lindo, cheio de arabescos, cores, pintura mural, fontes, cerâmica, pátios! E ainda tem que guardar espaço para os jardins e dinheiro para a lojinha, tudo sensacional. E a entrada custa módicos 8,50 euros, bom demais para ser verdade!

Para caminhar pelas margens do Rio Guadalquivir você pode começar na Torre Del Oro e seguir pela margem passando pelos Jardines de Cristina, Palácio San Telmo e entrar na Av. Rodriguez de Casso até chegar a Plaza de España.

Expressinha Sevilha  (38)

Torre Del Oro

Expressinha Sevilha  (39)

Margem do Rio Guadalquivir de frente para Triana

Expressinha Sevilha  (11)

Plaza de España

É apenas uma, das muitas Plazas de España da Espanha, mas para mim é a mais bonita e impressionante. Tenho uma queda pelo estilo semi circular, a cor alaranjada, os azulejos que retratam a história e as pontezinhas. E nem é tão antiga, é de 1929.

Se andar para o outro lado da margem, vai seguir rumo à Plaza de Toros. Também uma de muitas, né? Mas aqui em Sevilha as touradas tem um significado quase religioso. Eu jamais assistiria uma, mas como estive lá no meio da feira de abril, que soube na ocasião é um dos períodos mais importantes da temporada, espichei o pescoço para dentro da Plaza. Impressionante.

 

Expressinha Sevilha  (41)

Plaza de Toros enchendo para a Tourada

Expressinha Sevilha  (40)

Almofadinha pra bundinha, chapéu para proteger do sol, é o que vende na porta da Tourada!

Mas impressionante mesmo é o movimento! O entorno da Plaza fica em polvorosa, a vestimenta é na maior estica e nas cores da torcida. Sim, tem torcida, tem toureiros famosos, estilistas que fazem roupas de toureiro que custam até 6 dígitos em euro, visitas à tourarias e sei lá mais o que. As ruas do entorno ficam intransitáveis e desconfio que se você não entender nada do assunto não convém entrar nos restaurantes que são o ponto de encontro dos fanáticos, como o Puerta Grande.

Não me agrada muito essa matança, mas a elegância da festa deveria ser seguida por todos os esportes!

Saiba mais sobre Sevilha:

Sevilha – Modernidades

Flamenco em Sevilha

Sevilha – chegar, se hospedar, se apaixonar!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: