Atacama – onde comer muito, bem, barato e no ano novo

No Atacama, além dos passeios para curtir a natureza e cultura, há pouco o que se fazer. É proibido dançar e beber álcool nas ruas. Sério, se você for pego pelos carabineiros com sua lata de cerveja na mão enquanto caminha, é multa que pode chegar a 2.000 dólares! Para fazer uma festa ou ter música mais alta é preciso autorização especial e quase ninguém se dá ao trabalho. O negócio é preservar a calma por lá e evitar atrair turistas mais interessados em curtição, mantendo a linha dos turistas que curtem mesmo é o dia.

Só há uma cervejaria na cidade, a Chela Cabur, bem no meio da Caracoles, no 212. É o famoso botecão e o único lugar onde servem a cerveja realmente na temperatura certa. Cerveja quente no verão do deserto é uó! Respeitamos um bar que tem uma geladeira só para as canecas e copos!!!

Quebra um bom galho naquela tarde sedenta e à noite até mais ou menos 1h, quando fecha tudo na cidade e é hora de ir para a caminha. Aproveite para experimentar a Austral Calafate, que adoramos, e lembre-se que lá seguem a tradição cervejeira e o schop é uma medida que significa um canecão e não um copinho.

Chile Atacama Cerveza Atacamena

Cerveza Atacamena!

A outra opção para tomar uma cervejinha descansando é no La Plaza, que fica na… praça. Tem umas mesinhas na calçada e na sombra, bem gostoso. Mas a cerveja não estava geladinha e é mais restaurante, com opções mais caras.

Pelas ruas ficam umas pessoas chamando para as festas no deserto, mas fique esperto porque essas festas são ilegais, ou seja, você vai entrar numa van escondido dos carabineiros, vai desembarcar em algum lugar incerto, vai torcer para nada dar errado e vai ter que seguir o fluxo para voltar. Conhecemos gente que foi e se divertiu. Acho que já passamos dessa fase.

Por tudo isso, porque a culinária chilena tem toda uma tradição e porque fazer tantos passeios abre o apetite, só resta comer! E não faltam opções e delícias.

Chile Atacama Plaza

No clima da Plaza.

Muitos restaurantes são renomados e quase nada por lá é barato, mas não se desespere, há sempre um jeitinho de economizar! Com exceção dos passeios às Termas de Puritama e ao Valle de la Luna, todos incluem um café da manhã, almoço ou snack. Dependendo da agência que você escolher, dá para fazer uma bela refeição e da mesma forma, pode ser que você prefira nem experimentar…

Nós optamos por economizar em algumas refeições e aproveitar outras como reis. Com isso, mantivemos o orçamento equilibrado, fomos felizes e não passamos fome! De quebra, testamos muitos restaurantes! Vou listar conforme preços e preferências, do que mais gostamos para o que menos gostamos, mas já adianto que nenhum foi ruim!

A maioria possui opções à la carte, mas também oferecem um menu do dia com entrada, prato principal e sobremesa ou café, que geralmente tem um preço mais camarada e é servido bem mais rápido, o que vai ser bem importante se você fizer 2 passeios em um mesmo dia ou estiver morrendo de fome!

 
$$$$$ Los Carones (a partir de 8.000 pesos por pessoa e o céu é o limite):
 

Baltinache – Domingo Atienza, numa portinha – vire à esquerda após a Linckan Antay na Caracoles e siga até ver um exaustor numa casinha do lado esquerdo.  (divino, maravilho, incrível. Se só tiver dinheiro para um jantar nos carones, vá nesse “fusion indígena”! É o melhor e nem é o mais caro. Experimente o vinho orgânico Adobe, ótimo e saudável. Nem dá para descrever os pratos, todos são diferentes e deliciosos. E se possível, faça a reserva, é minúsculo e não abre em alguns dias).

Chile Atacama Baltinache

Só comendo para conhecer a delícia dessa sobremesa do Baltinache!

La Casona – Caracoles, 196 (peça uma carne e seja feliz! Pratos super fartos e bem feitos, lugar lindo, boa música e ainda tem a cerveja Atacameña, que é super delícia)

Blanco – Caracoles, 195 (o salmão com gengibre e peras é muito bom e o ambiente é todo bonito, mas os pratos são meio pequenitos)

El Toconar – Caracoles, 330 (fica ao ar livre, tem fogueira, uma musiquinha à noite e preço salgado. Fomos 2 vezes: na primeira pedimos o quinotto e um ceviche e tudo estava ótimo e na segunda pedimos o quinotto e um lomo pobre e tudo estava péssimo. Boa sorte!)

O Adobe entraria aqui, mas sinceramente dispensamos. Estava sempre lotadíssimo, com filas de espera e confusão na entrada e vimos pessoas reclamando que a comida estava demorando horrores. No almoço era um pouco mais tranquilo, mas o ambiente perde um pouquinho o charme. É o preço da fama. E no nosso último almoço, ao invés de comermos lá preferimos repetir o Baltinache, o que sem dúvida foi uma ótima decisão no quesito satisfação gastronômica!

Expressinha Atacama (77)

Ceviche.

Chile Atacama Ceviche

Quinotto. Clássicos locais.

$$$ Los mezzo a mezzo (até 6.000 pesos por pessoa)

La Picá’Da del Indio – Tocopilla, 442 (um menu justo, com comida mais caseira e gostosa)

Tierra Todo Natural – Caracoles, 271 (o atendimento é meio capenga e o menu é ok, mas as massas faziam os olhinhos brilharem).

Chiloé – Domingo Atienza, 404 (comidinha caseira rápida e ambiente fresquinho e bem mais tranquilo que na Caracoles).

Barros – esquina Licancabur com Tocopilla (não experimentamos, mas a comida cheirava maravilhosamente. Ambiente simplão, mas é bem conhecido).

Chile Atacama Esfiha

Abdala!

$ Las pechinchas (média de 5.000 pesos para 2 pessoas!)

Abdala – na esquina da Pachamma com a Ckilapana  (vizinho do Parina Atacama, nos salvou nos momentos de preguiça com sua pizza fininha e delicosa – a de mussarela com tomate feita especialmente a nosso pedido – e ainda tem lanches de todos os tipos e tamanhos! Recomendo muito.)

Tchiuchi –  Toconao, em frente à Grado 10 (galeto assado na televisão com fritas, servem no local ou você pede para levar. Super gostoso e suuuper econômico).

Chile Atacama Tchiuchi  Frango

O cardápio do frango com fritas.

Chofy – Esquina da Pasaje Lasana com Pedro de Valdivia (super simples, mais uma vez vizinho do Parina, mas bem gostoso e bem servido. Eles só servem os pratos que estão no cardápio do dia e por isso mesmo é servido à jato.)

El Charrua – Tocopilla, 442 – não comemos nesse porque sempre tinha fila de espera, mas as pizzas eram cheirosas e saiam em torno de 5.000 pesos.

Cena de Año Nuevo – Reveillon 

Gente, sem reserva você corre o risco de não jantar no dia 31 de dezembro e passar o ano novo com fome! Sem falar que os preços são absurdos!!!

Optamos pelo  Lola, que fica na esquina da Caracoles com Toconao e custou 40.000 pesos por pessoa. Sim meu amigo, foi tudo isso mesmo. Muitos restaurantes fecham nos dias 31 de dezembro e 01 de janeiro e o mais barato que encontramos por pessoa foi 28.000 pesos no Tierra Todo Natural. Optamos pelo Lola porque consideramos o cardápio mais farto e bem montado (2 entradas, sorbet, 2 opções de prato principal, um pout pourri de sobremesas, mais um pisco, uma taça de vinho e champagne à meia noite), além de ser um ambiente mais descolado e festivo.

Chile Atacama Lola Restaurante

É carnaval ou Reveillon? Festa animada do Lola com Pisco Sour e Pisco Manga!

Acertamos. O jantar foi maravilhoso, tinham músicos fazendo um som ao vivo super bom, estava tudo decorado e  serviram um potinho de lentilha e outro de uva para cada mesa cumprir as tradições à meia noite. Um mimo! Ainda entregaram papeizinhos para colocarmos o que não queremos mais e que jogamos na “quema do mono”, uma tradição local em que bonecos de tamanho humando feitos de roupas velhas e papelão são queimados na rua representando todas as dores e sofrimentos passados, já que o fogo “purifica”.

Queimam monos por todo lado, você não precisa estar no Lola para ver, mas foi legal entender e participar dessa tradição, com direito à champa e abraços de desconhecidos.

Só que à 1h acabou tudo. O pessoal ficou nas ruas e pela primeira vez vimos jovens e bebidas livres, leves e soltos. Alguns restaurantes como o Casa de Piedra, o Blanco e o La Casona fizeram festas que foram até tarde, mas tinha que pagar para entrar, para beber, estava tudo lotado, todo mundo doidão, enfim… rodamos mais um pouco, compramos um vinho e, felizes e satisfeitos, fomos para casa!

“Ojala” você se divirta também nesse mar de sabores!

Saiba mais aqui:

Atacama – Breathtaking

Atacama – Planejando como ir, quando e o que levar

Atacama – cheguei em San Pedro, começo por onde?

Atacama – Tour Astronômico e a Nostalgia de la Luz

Atacama – Programação de Passeios

Atacama – A Beleza em Fotos

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Bruna Barbosa disse:

    Oi Fernando, que bom que você está curtindo as dicas! O Chile é super incrível! Já que você andou aqui pelos comes e bebes, vou recomendar de novo que, se der, coma no Baltinache. Vale muito a pena! Depois volta aqui e conta como foi a viagem! Um abraço, Bruna!

  2. Olá! Estou indo para o Chile em junho e só queria deixar dito que seus posts são uma salvação; Acho que nunca vi um guia tão informativo :D
    Muito obrigado!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: