Tour pelo Vale Sagrado em Cusco

Já contei no post anterior como foi o nosso City Tour em Cusco, e, antes, o que você pode fazer à pé pela cidade. Na verdade já te dei o roteiro inteiro para o Peru aqui basta escolher o que fazer.

Agora chegou a vez do Vale Sagrado, esse lugar simplesmente maravilhoso que fica ali no entorno de Cusco.

Eu já disse que acho pouco um dia só para conhecer o Vale Sagrado. Se possível, durma em Ollantaytambo e aproveite um dia inteirinho só nessa cidade. Eu vou voltar um dia para isso, pode ter certeza!

Nosso tour saiu às 9hs da manhã com a simpática Maria, da equipe do José Miguel, rumo à: Chinchero,  Ollantaytambo, Urubamba, Salinas de Maras e Moray, nessa ordem.

Mais uma vez, a ordem e os horários foram escolhidos para evitar as multidões, assim como a exclusão de Pisac onde, segundo relatos, os turistas param apenas para comprar artesanato.

Chinchero

Peru Cusco Chinchero Vale Sagrado

Vale Sagrado acordando.

Peru Cusco Chinchero Vale Sagrado

Vamos?

Chegamos à Chinchero em pouco mais de 20 minutos e a cidade estava totalmente vazia. Vimos os vários ateliês das artesãs abrindo e as senhoras, redondinhas e sorridentes, se aprontando para um dia de entretenimento de  turistas e tecelagem nas horas vagas e chegamos ao vale, que estava lindíssimo coberto de névoa da manhã e aquela famosa sensação de que estamos profunda e definitivamente conectados ao Vale.

Pode soar como romantismo da minha parte, mas a cada curva e cada morro, você vai entendendo porque o Vale Sagrado tem esse nome.

Paramos para conhecer o método de tecelagem e tintura das lãs e, por mais rudimentar que isso possa parecer, fiquei tão impressionada com o processo que acho que poderia até ficar por ali tingindo. Certo, fui cativada pelas panelonas, panelinhas e jarras de barro, que amo de paixão, mas mesmo sendo um espetáculo para os turistas, achei interessantíssimo.

Peru Cusco Chinchero Vale Sagrado

De volta ao barro

Peru Cusco Chinchero Vale Sagrado

Cores surgindo das mais variadas plantas!

Expressinha Peru Cusco (10)

Até o bebê ta de olho!

Ollantaytambo

Na sequência fomos à Ollantaytambo, a cidade mais injustiçada do Vale Sagrado. Não que todo mundo não passe por lá, mas o lugar merece de verdade mais do que algumas horas.

Além de umas ruínas incríveis que você vai demorar uma hora para subir de língua de fora, é lá que fica a famosa montanha em forma de face humana por onde o sol transpassa os olhos no solstício de inverno/verão, não tenho certeza. No seu passeio de um dia não dá tempo de subir até lá. :(

Sem falar que a cidade é toda lindinha, cheia de ruelas, restaurantes aconchegantes e lojinhas. Os tours coletivos costumam chegar ali por volta das 14h/15hs então praticamente circulamos por tudo sozinhos. Mais uma vez, vale a pena estar com guia particular.

Peru Cusco Ollantaytambo Vale Sagrado

Faces da montanha!

Peru Cusco Ollantaytambo Vale Sagrado

Me diz como se subia montanha com essas pedras?

Urubamba – Cervecería Del Valle Sagrado

Paramos para almoçar em Urubamba, outra cidade bem fofinha. Fomos à um restaurante totalmente turístico, o Inkas House, com aqueles buffets que tem de tudo e mais um pouco, mas a comida era ótima, estava super fresquinha porque era cedo. Deu para experimentar várias comidas típicas que ainda não tinha visto e tomar uma chicha morada geladíssima  como se deve. Só que aqui foi bem caro, pergunte antes…

Saindo do restaurante, fizemos um pequeno desvio no caminho a pedido do Gabriel e gentilmente atendido pelos nossos guias que não entenderam nada e não faziam ideia de para onde queríamos ir.

Mestre Cervejeiro que se preze encontra cervejaria em qualquer lugar… E lá fomos nós com uma breve indicação do local rumo à Cervecería del Valle Sagrado! A Maria estava certa de que queríamos ir à Cusqueña, a cervejaria industrial da cidade (muito boa por sinal) e foi uma grata surpresa à todos chegar ali naquela pequena cervejaria artesanal no meio do mato.

Peru Cusco Cerveceria Vale Sagrado

Fotinho do FB da Cerveceria!

Estava fechada, porque só abre às 14hs, mas tinha uma americana super mega simpática e agradável arrumando as coisas que nos deixou ficar sentados conversando com ela até abrir a cervejaria. Fizemos uma degustação completa por 5 soles por pessoa e, tchram tchram, as cervejas eram deliciosas!!! A maioria com algum ingrediente local, bem surpreendente. Tinha até de ayrampo, uma frutinha pela qual morri de amores!

No último sábado do mês eles fazem uma festinha durante o dia, aproveite se estiver por lá. Senão, aproveite que o Cholos (o botecão mais estiloso de Cusco), o La Bodega 138 (o botecão mais hypster de Cusco) e o Paddy’s Irish (o Pub mais parrudão e almofadinha de Cusco) servem as cervejas deles para provar. Vou falar mais disso depois. ;)

O Jose Miguel, que organizou todos os nossos passeios, foi tão fofo com a gente que nos deu de presente de despedida 2 tulipas da Cusqueña! Pira que elas tem a parede de pedra e a pedra de 12 ângulos! Mal sabia ele da coleção que tem aqui em casa e que as tulipas vieram fazer par com a caneca da Cerveceria! Amamos muito esse mimo que foi muito cuidadoso!

Peru Cusco

Tulipas da Cusqueña, presente do Jose Miguel da Peru Hamuy!

Peru Cusco

E elas estão fazendo par com a canecona Del Valle Sagrado!

Salinas de Maras e Moray

Felizes, seguimos para as Salinas de Maras. A visita é rápida, mas o lugar é lindo e a flor de sal ali custa uma pechincha tão ridícula que pode fazer sua mala pesar, especialmente se você estiver levemente embriagado da visita anterior.

Peru Cusco Marais Vale Sagrado

Salineras de Marais

Peru Cusco Marais Vale Sagrado

Cada um no seu quadrado.

Última parada, Moray. Já estava frio, o sol já estava baixo, os pastores já recolhiam as ovelhas, já tinha batido um soninho, mas  quando você pára ali, seu olho esbugalha e não há guia que te convença que aquilo era apenas um local de testes de agricultura inca. Se aqui também não era coisa de extraterrestre, não sei mais o que pode ser!

Muita gente acha que esse passeio (e o City Tour) não devem ser feitos depois da ida à Macchu Picchu porque pode ficar sem graça, mas nós fizemos e curtimos a valer, inclusive iríamos mais um dia se tivéssemos tempo!

No próximo post tem as dicas de comidas e bons drinks em Cusco!

Peru Cusco Moray Vale Sagrado

M-O-R-A-Y

Mais para você organizar sua viagem para o Peru:

Roteiro para o Peru

Começando por Cusco

À pé por Cusco

City Tour em Cusco

Tour pelo Vale Sagrado em Cusco

Onde Comer e Beber em Cusco

Machu Picchu: quanto custa viajar para lá?

Machu Picchu: Gratidão!

Machu Picchu em 2 dias: lá em cima

Machu Picchu em 2 dias: lá embaixo

Me Xamã que eu vou de novo

Um lago chamado Titicaca: 2 dias para Puno

Navegando no Titicaca: 2 dias em Puno

Um dia em Nazca: Investigando por terra e ar os mistérios do deserto

People from Peru

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: