Roteiro para o Sudeste Asiático

Você trabalhou o ano inteiro, está doido para aproveitar suas sonhadas férias em uma super viagem pelo Sudeste Asiático e não sabe nem por onde começar o roteiro? Vou te dar uma ajudinha.

Com seus míseros 30 dias de férias não dá para conhecer tudo que você já escreveu na sua listinha. Sinto muito.

Eu sei que é absurdamente longe, bizarramente caro e você realmente não sabe se um dia vai fazer outra viagem para lá, mas acredite: as coisas não são tão perto quanto parecem no mapa.

Não tem nem 30 dias de férias? Escolha 1 ou 2 países no máximo e aproveite bem, de preferência dando um tempo para recarregar as baterias e aguentar mais muitos meses de muito trabalho.

Indonésia Bali Balangan
As Férias te chamam! (Balangan – Bali)

Isso é apenas a minha opinião, mas acho que já fiz mochilão o suficiente para saber que dói ir embora de um lugar que você amou sem conhecer direito porque achou que “dava para ver tudo em 2 dias” ou porque não contou o tempo entre uma cidade e outra ou porque ficou doente e perdeu um dia ou porque cansou e não aguentou fazer o último rolê  e assim vai, né?

Hoje acho que o tempo mínimo ideal em cada parada é de 3 dias (2 noites), considerando que quanto mais interessante for o lugar, mais dias e noites tem que entrar na conta. Mesmo quando parece que só existe uma coisa interessante para fazer na cidade, vai te sobrar um tempo para se recuperar, encher a cara, mandar fotos para a família, lavar uma roupa, comprar, ou simplesmente lidar com um imprevisto.

Além disso tudo, toda a Ásia sofre com as monções e em diferentes épocas. É beeem importante dar uma olhada nisso antes de fazer seu roteiro, pois isso pode significar semanas de chuva ininterrupta e até ciclones. Sem falar no calor de suar tornozelo! ;)

As monções atingem os países assim:

Indonésia: de outubro a março

Vietnam, Laos, Camboja, Myanmar, Filipinas: de maio a outubro

Malásia: no interior entre setembro e março e na costa entre novembro e fevereiro

Tailândia: na costa Oeste (onde está a ilha do Leo – Phi Phi) é de abril a outubro e na Costa Leste (onde ficam outras ilhas como Koh Samui) é de setembro a novembro.

Índia, Nepal e Singapura: de junho a setembro

China: de abril a setembro, mas é melhor pesquisar, pois o país é imenso e o clima varia muito por região.

Não significa necessariamente que vai tudo por água abaixo, mas o risco é grande na Índia, Nepal e especialmente nas Filipinas e Vietnam onde rolam mais inundações, tufões e outros tipos de fúria da natureza.

Se você estiver largando tudo ou planejando meses de trip, não tem erro, basta fazer um roteiro esperto e dá para conhecer tudo nas melhores épocas.

Se você ainda tiver com seus poucos dias de férias, se programe e conheça o que pode te oferecer de melhor naquele período.

Singapura vista cidade Marina Bay Sands
Se ver a chegada da chuva comum é assustador assim….
Singapura City View Marina Bay Sands
Imagina em tempos de monções!

Resolvido isso, comece a pensar na logística. Os lugares são próximos voando, mas uma viagem por terra de Ho Chi Minh a Hanoi, duas das cidades mais visitadas do Vietnam por exemplo, não dura menos de 24hs! Já os voos para algumas cidades como Luang Prabang, no Laos, são mais raros e caros.

Tem que colocar na conta todo o tempo de locomoção de/para aeroportos, mais o tempo da viagem, ver se de acordo com os horários dá para aproveitar o resto do dia e mais as vááárias horas que você vai passar organizando tudo isso para ver o que vale a pena.

Meu amigo Alê e sua-super-companheira-e-organizadora-de-toda-a-viagem Tainá conseguiram fazer um roteiro incrível em 30 dias saindo no dia 30 de novembro e voltando dia 02 de janeiro às 00hs (aconselhável para quem não tem ressaca no reveillon):

– 2 dias em Singapura;

– 6 dias em Bali;

– 2 dias na Malásia;

– 6 dias no Vietnam;

– 3 dias no Laos;

– 3 dias no Camboja;

– 5 dias na Tailândia, fechando em grande estilo em Phi Phi!

 O Alê jura que embora tenha sido um pouco cansativo, valeu a pena e deu tudo certo porque conseguiram ótimos voos para ir de uma cidade a outra (total de 11 vôos fora o de ida e volta pro Brasil).

 Eu tinha apenas 20 dias de férias em maio e depois de muito fuçar e ver fotos da Tailândia totalmente debaixo d’água, abri mão e decidi ir apenas para Bali com uma passadinha em Singapura.

E se você me perguntar se precisava de tudo isso por lá eu te respondo que foi pouco. Meu roteiro ficou assim:

– 4 noites em Singapura;

– 4 noites em Balangan;

– 3 noites em Gili Trawangan;

– 2 noites em Lembonghan;

– 5 noites em Ubud.

Foi sensacional e recomendo tudo, mas se eu voltasse no tempo, teria deixado de lado Lembonghan e passado mais um dia em cada um dos outros lugares. Não porque Lembonghan não seja maravilhosa, mas com esse tempo vale mais a pena ir para Gili ou Lembonghan e no nosso caso a passagem em Gili foi muito incrível, sendo o único motivo para a escolha.

Depois conto mais, mas acho que com isso você já pode ter umas ideias! Divirta-se no planejamento!

 

Shares 11

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: