New York – CityPass vale a pena?

Só vale a pena comprar o CityPass em NY se permanecer na cidade mais de 7 dias. Não tem esse tempo? Pule esse post e vá para as outras dicas mais importantes.

Tem? Então vamos ver se vale a pena para você. Antes de mais nada, provavelmente só vai valer a pena se for sua primeira vez na cidade e você quiser explorar todos os clássicos. Dificilmente você vai querer repetir todas essas visitas em uma próxima viagem.

CityPass

O CityPass é um livrinho que te dá direito a entrar em 6 atrações da Big Apple, que devem ser visitadas em até 9 dias. É possível entrar em todas elas sem o bendito livrinho, então alguma vantagem deve ter, certo?

A principal delas, na minha modesta opinião, é o fato de você não ter que pegar fila para comprar os ingressos e acredite, isso poupa tempo e paciência, já que tudo na cidade é lotado. O livrinho, além do mais, pode ser comprado pela internet, basta imprimir o voucher e trocar pelo livrinho na primeira atração que visitar.

atrações-citypass-NYC

Atualmente o CityPass custa USD 106,00 ou USD 79 para jovens entre 6 e 17 anos e você vai poder visitar: o Empire State, o Museu de História Natural, O Metropolitan, o MoMA e pode escolher entre o Top of the Rock ou o Guggenheim e entre a Estátua da Liberdade e um Cruzeiro da Circle Line.

Como se vê, a primeira pegadinha é essa escolha entre Top of the Rock e Guggenheim e Estátua da Liberdade e Cruzeiro da Circle Line. Se você não conseguir abrir mão de alguma dessas opções o CityPass já não vale a pena.

Meio óbvio que também não vale se não gostar de museu, né? E é pela maratona de museus que digo que não vale a pena para quem ficar até 7 dias. Visitar museus é maravilhoso, mas super cansativo e dificilmente você visitará 2 atrações do CityPass no mesmo dia, ficando com os dias lotados de programação, além de ficar cansado para perambular, comprar, comer ou simplesmente ficar de bobeira. Além disso, se optar por todas essas coisas primeiro, ficará cansado para as maravilhas dos museus. Se você for como eu, depois de ter pago se sentirá obrigado a aproveitar tudo e será difícil abrir mão de alguma das atrações. Se você tiver mais de 7 dias na cidade, por outro lado, terá tempo de sobra para tudo e mais um pouco, pondo intercalar as visitas com dias de relax.

Expressinha NY (75)

Empire State

Mas tem outra pegadinha. O Metropolitan e o Museu de História Natural trabalham no sistema “entrada sugerida” de USD 25,00. Isso significa exatamente o que parece, que você não é obrigado a pagar o valor que eles indicam, pode dar até 1 dólar se quiser. A maioria das pessoas se sente mal em fazer isso, mas vale tudo quando o bolso está vazio. Os 2 museus são igualmente incríveis e enormes. O MET é daqueles com tudo um pouco e o de História Natural é o lugar perfeito para quem gosta de ciências. Não pule o planetário, mas pule o museu todo se não for dos maiores fãs e já tiver visitado outros museus de história natural mundo afora.

Não esqueça que no caso do MET está inclusa a entrada nos Cloisters, uma parte do museu que fica pra lá do Harlem e tem estilo tranquilo e medieval. Nunca fui porque a visita deve ser feita no mesmo dia e até hoje me faltaram forças, mas todos que foram são só elogios.

Expressinha NY (15)

Top of The Rock

Expressinha NY (14)

Top of The Rock

O MoMA também libera as catracas às sextas-feiras à tarde, entre as 16hs e as 20hs, mas eu garanto, mal dá para andar nesse dia. É dureza! E entre todos, este é o museu que merece toda sua atenção. Nos demais dias e horários a entrada é de USD 25,00.

Para o Empire State a fila é quilométrica e a entrada sai por USD 25,00 por pessoa. Mas também dá para comprar o ingresso pela net e agilizar. Eu não gosto muito de ficar com a programação tão congelada, mas ai é de cada um. E esse é aquele lugar que todo mundo quer conhecer…

Ai você terá que escolher entre o Guggenhiem e o Top of the Rock. Olha, muita gente dispensa o Top of the Rock e eu considero essa visita até mais legal do que o Empire State. Ta certo, os dois são totalmente diferentes, cada um dando vista para um lado da cidade, mas como o Top of the Rock é um pouco mais baixo e tem aquela vista para o Central Park, tem o pôr-do-sol mais lindo da cidade. Assim, se você gosta mais desse tipo de passeio, do que bater perna pelas galerias de museu, vá para lá no meio da tarde e aproveite. A Entrada para o Top of the Rock é USD 27,00.

Já o Guggenheim, além de ser um dos prédios mais emblemáticos de NY e ser super diferente, tem sempre excelentes mostras. A entrada é de USD 22,00.

Expressinha NY (58)

Guggenheim

Expressinha NY (59)

Guggenheim

Depois, vai ter que escolher entre a Estátua da Liberdade e o Cruzeiro da Circle Line. O CityPass dá direito ao ferry e à entrada na Estátua e na Ellis Island. Isso tudo custaria USD 17,00.

Agora a Circle Line oferece 4 passeios: um de volta à Ilha de Manhattan em barco rápido, um para a Estátua da Liberdade, um de meia ilha e um de fim de tarde. Sinceramente? Mil vezes mais interessante do que ir até a Estátua e mais, a maioria deles (não sei dizer com certeza se não todos) passam coladinhos nela. Além disso, você tem aquela vista das séries: NY de longe, de lado, Wall Street, Crysler Building, Pontes e, enfim, é muito mais rico. Não esqueça que faz bastante frio nos barcos!

Expressinha NY (71)

Brooklyn Bridge from the boat

Em geral estes passeios custam cerca de USD34,00, mas é verdade que sempre há promoções do tipo 2 por 1 ou 50% de desconto no segundo, mas a fila nesse caso é de dar dor nas pernas.

Eu já usei o CityPass e optei pelo Cruzeiro e pelo Guggenheim. Somando as entradas de trás para frente e considerando que eu não voltaria ao MoMA numa sexta e pagaria USD 10,00 pelos locais com entrada sugerida: 34+22+25+25+10+10=126. Mesmo que eu desse USD 1,00 pelos locais de entrada sugerida e fosse ao MoMA na sexta, daria R$ 99,00, uma diferença irrisória que valeria a pena só para cortar a fila do Empire State.

Se você cortar o Guggenheim e for ao Top of the Rock, fica pau a pau, mas ainda sem filas. Só realmente não vale a pena se você escolher a Estátua da Liberdade mas, como eu já disse, isso seria uma besteira.

Expressinha NY (67)

Estátua da Liberdade

Eu acredito que não teria conhecido o cruzeiro se não fosse pelo CityPass e acho que foi uma das coisas mais legais. Fiz o do pôr-do-sol e exatamente no poente sobre as águas estava em frente à Estátua, fotografando loucamente. Além disso, passar sob a ponte do Brooklyn, ver a cidade se acendendo e buscar os pontos conhecidos naquele mundaréu faz a sua vida ser mais iluminada. Acho que vale a pena em uma primeira ou única visita à cidade, pelas boas surpresas e pelo tempo de filas economizado.

E para você, valeu a pena?

Mais para sua grande viagem à Big Apple:

Dicas iniciais para a comilança em New York!

New York – onde comer muito, bem e até barato!

New York – onde dormir sem frescura!

New York – Cerveja, Boteco, Relax

New York – Harlem, Gospel, Different

New York – Shows, Broadway, Fuerza Bruta

New York – Compras, Vinil, Óculos

New York – Parques

New York – Museus

New York, por onde mais andar?

Expressinha – New York

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. janeiro 14, 2016

    […] New York – CityPass vale a pena? […]

  2. fevereiro 11, 2016

    […] New York – CityPass vale a pena? […]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: