Lisboa – O dia da sardinha inflacionada – Arraial de Santo Antônio

12 de junho, dia dos namorados no Brasil, véspera do dia de Santo Antônio em Portugal. Em Lisboa, dia da maior festa popular, o arraial de Santo Antonio. É arraial sim! Igual ao nosso, mas totalmente diferente.

Tem barraquinha na rua, na quadra da escola, na igreja. Ao invés de quentão e do vinho quente, lá tem ginjinha com elas (elas, no caso, são a ginja, o fruto mergulhado na bebida), moscatel, café com cheirinho. Cerveja tem a aqui e lá. Ao invés do churrasquinho, do milho e do caldo de feijão, lá tem sardinha na brasa, chouriço, bifanas e caldo verde. Cachorro quente tem aqui e lá. Ao invés da paçoca, da canjica e do pé de moleque, lá tem waffles, fortuna (que é o nosso churros) e churros (que é um churros em forma de pretzel). É, os doces são meio esquisitinhos.

Portugal Lisboa Santo Antônio

Vitrine na época de Santo Antônio é mais arrumada que no Natal!

Tem música tradicional portuguesa, mas também tem sertanejo e até um pouquinho de Ivete. Depois de umas horas tem de tudo, até música tradicional com pitada eletrônica (imagine “a mulher gorda não me convém, não quero andar na rua com a banha de ninguém” em versão puts puts). Todo mundo dança, mas não tem quadrilha.

Bom, verdade seja dita, nessa época a imaginação portuguesa está à mil por hora. Os cartazes para a festa (como o da foto abaixo) eram demais e eles fizeram uns adesivos de sardinha personalizada com a cara do Santo Antônio, de sereia, de tubarão… também tentei arrumar um, mas não deu…

Portugal Lisboa Santo Antônio

Adesivo fofo!

Também não tem as barracas de jogos, mas tem as barraquinhas de manjerico, uma plantinha prima do manjericão que, reza a lenda, devem ser dadas às namoradas pelos rapazes nesta data. Mais uma das deliciosas tradições portuguesas (copiamos tudo pela metade). Tem vasinho grande, vasinho pequeno, vasinho com florzinha e todos tem uma quadra, que é um versinho tipo “ó meu Santo Antoninho, dá-me um rico manjerico para meu amorzinho”. A maioria pedindo aquela força pra casar né? Mas umas são até picantes (dá uma olhada no facebook do Hardcore fofo)!

Portugal Lisboa Santo Antônio manjericos

Barraca de manjericos. Diversos tamanhos, florzinhas e quadras!

Também tem a caixinha do santo…e eventualmente escoteiros vendendo bugigangas…

Além disso, a partir das 21hs, acontecem na Avenida da Liberdade as marchas de Santo Antonio. Uma espécie de desfile – uma coisa meio escola de samba, mas sem samba.

Os arraiais ocorrem pela cidade toda, é só ver onde quer ir. Tem até site próprio com a programação junina. O mais famoso, porém, fica em Alfama, o bairro super típico das mulheres com as mãos nas ancas e onde a festa enche todas as ruas, praças e ruelas que ficam decoradíssimas, cheias de fitas, lamparinas de papel e fumaça de sardinha. É, é inevitável. Quando cheguei em casa pensei nossa, até aqui cheira a sardinha, mas percebi que não, que a sardinha era eu!!!!  Cruzes!

Portugal Lisboa Santo Antônio Alfama

Uma breve visão do Arraial de Alfama….

Portugal Lisboa Santo Antônio Alfama

Mais um pouquinho do Arraial de Alfama

O trânsito no dia estará caótico, então é melhor abandonar o carro caso tenha um, e também os ônibus. E nem pense em passear pela Avenida Liberdade, Castelo ou Alfama se quiser fugir da multidão. Se descer na estação Santa Apolônia já vai dar de cara com o arraial, mas se subir pelo Beco da Cebola vai ver que ali pra cima tem muuuuito mais. Milhares de barracas, cada uma dominando um espaço e mandando uma música. Você vai andando e decide onde quer ficar. Só falta um pouco mais de banheiro.

Eu participei do arraial por coincidência. Fui para o casamento do meu amigo Pedro com sua linda Ale e foi na mesma semana. Quando disse que chegava dia 11 o meu outro amigo e hospedeiro Marco me disse que daria para aproveitar o Santo Antonio no dia 12 e comer umas sardinhas. Comentei com a Ana, nossa amiga e ela disse “é mesmo, você pega a sardinha, mete no pão e come na rua mesmo”.

Portugal Lisboa Santo Antônio Alfama Sardinhas na Brasa

Sardinha assada na rua mesmo, para comer com a mão mesmo, uma delícia mesmo!

Na minha cabeça imaginei o nosso pão francês, com uma sardinha no meio, tipo um sanduiche, e não conseguia desvendar o mistério de como tirar a espinha, mas achei melhor esperar pra ver. Pois bem, não é um pão francês, é um pão em fatias e você põe a sardinha em cima e vai comendo a carne com a mão mesmo. Você pode comer o pão enquanto isso ou comer no final, com o molhinho que saiu da sardinha ou sardinhas que passaram por ele. Gente, é muito bom!!!!!!! Esquece o preconceito. Sardinha na brasa é uma delícia e, mesmo em Portugal, onde é muito apreciada, já foi considerada coisa de pobre, por ser baratinha.

Mas, como diz o ditado, o mundo dá voltas, e a sardinha foi sendo redescoberta, virou símbolo de Lisboa, foi ganhando status e hoje em dia é cult comer sardinhas. Rá, tá pensando o quê? Nem Jamie Oliver, nem Olivier Anquier, nem sei lá mais quem em que canal de TV dispensa a sardinha na brasa! Logo, ela já não é mais tão barata quanto antigamente e no dia de Santo Antonio, quando o mundo sai à rua para comer sardinhas o preço dispara!

Portugal Lisboa Santo Antônio Alfama

Pelos cantinhos!

Portugal Lisboa Santo Antônio Alfama

Pelos cantinhos!!

Portugal Lisboa Santo Antônio Alfama

Pelos cantinhos!!!

O pessoal achava que 1,5 euros por cada sardinha era um roubo, mas eu achei uma pechincha, até porque a sardinha deles é bem gordota. E foi mais pechincha ainda porque paguei apenas 0,90 euros cada no Arraial do Belém. Só que esperamos 2h30 para conseguir comer!! Em todo lugar vai ter fila e espera, mas esse arraial estava meio desorganizado…

Se você não conseguir ultrapassar seus problemas com a sardinha poderá comer o chouriço, que é tipo uma linguiça também feita na brasa (óoootimo), o caldo verde ou as bifanas, que são sanduiches de bifes de carne de porco fininhos. Ou cachorro quente… mas no caso de você ser tão indisposto à experimentar, melhor ficar em casa. Se procurar bem, vai achar pizzas e outros quitutes. Fome você não vai passar.

Portugal Lisboa Santo Antônio

Músicos na rua, um milagre!

Outra coisa que achei bacana é que foi a única ocasião em que vi músicos tocando na rua, com roupas tradicionais, sanfona e até gente fazendo vira (ta, eu sei que ninguém faz essas coisas todo dia, mas é legal). Também foi uma das únicas vezes em que vi a galera fantasiada. A outra vez foi no carnaval e na verdade achei que o dia do Santo Antônio era meio que o carnaval deles, principalmente quando vi uma galera com uma peruca verde. Depois percebi que não era uma simples peruca verde, era uma peruca de manjerico! E tinha cabeça de Santo Antônio e sardinha também, tudo distribuído pela Sagres. tentei loucamente arrumar uma para mim, mas não teve jeito.

Divirta-se como nunca, é raro ver tantos portugueses naquela animação juntos, quem sabe dá até para arrumar marido??? Bem que tinha gente ganhando dinheiro com isso…

Portugal Lisboa Santo Antônio arranjar marido

Bloco para arrumar marido??? ESGOTAAAADO

 

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: