Évora

Amei Évora assim que pisei lá. Évora é daquelas cidades das quais não dá vontade de ir embora. Tem um clima, um ritmo, que simplesmente te faz sentir vontade de sentar e tomar um café enquanto a vida vai desfilando. Não sei como fica de fora de muitos roteiros por Portugal, mas digo desde já que o mundo deve mudar este conceito!

Portugal Évora Acrópole XXI

Évora é…projeto Acrópole XXI que eu amei!

A cidade, que fica a 1h30 de Lisboa, tem um estilo totalmente próprio. Apesar de ser bastante turística, não perdeu o charme e nem o jeitinho do interior.

Você pode chegar lá de carro, trem ou ônibus. De Lisboa, fomos de ônibus e voltamos de trem e embora tudo seja perto, a estação de ônibus foi a que considerei de mais fácil acesso. Em 10 minutos andando já chegamos ao hostel. As passagens custam cerca de 12 euros tanto para um quanto para outro. O legal da viagem de trem é que você passa pela ponte 25 de abril, que tem um visual lindo, especialmente num fim de tarde com pôr-do-sol, como passamos. Pena que eu estava sem a câmera!

Portugal Évora Praça do Giraldo

Praça do Giraldo by night

Portugal Évora Praça do Giraldo

Praça do Giraldo by day

Portugal Évora Praça do Giraldo

Praça do Giraldo pelo outro lado!

Há diversas opções de hospedagem, para diversos bolsos e exigências, mas eu me hospedei com a Ro (beijo linda!) no Hostel SantAntao. A localização é das melhores, na Praça Giraldo , meio que o coração da cidade. Tudo bem que de um lado ao outro das muralhas que cercam o centro histórico não leva mais do que 20 minutos, mas a Praça Giraldo difere um pouco das ruelas e travessas que nos fazem nos perder e é de fácil acesso à praticamente tudo, principalmente à noite.

O Hostel é pequeno e não poderia ser maior, pois tem apenas 2 banheiros e com tudo dentro (ou seja, não adianta querer escovar os dentes enquanto outro toma banho, tem que esperar…), mas é impecavelmente limpo, tem um café da manhã simples, mas incluído no preço mais que camarada, bons quartos, uns livros e guias para consulta livre e um terraço incrível. Apesar de tudo isso, a principal atração do hostel é o Sr. Nelson (salve seu Nelson!), que é daquelas pessoas que ajuda com a mala, indica restaurantes, te explica pacientemente o que há para ser visto, onde está o quê, quais os horários dos trens e qualquer outra coisa que precisar, mas sabe que há segredos da cidade que devem ser desvendados pelo viajante, não estragando aquela sensação de descobrimento. Simpatia maior não acredito que seja possível, mesmo com seu jeitão sério.

Portugal Évora

Detalhes da cidade…

Portugal Évora Templo de Diana

O lindo Templo de Diana

Portugal Évora Templo de Diana

O Templo

Tínhamos considerado ficar também no Casa de S. Tiago, também ali do lado da Praça Giraldo no Largo Alexandre Herculano, 2. Tem um preço razoável e pareceu bom. Já o M’ar de AR Aqueduto – Rua Cândido dos Reis, 72/78, colado ao início ou fim do aqueduto – é super luxuoso, achei lindo para quem pode pagar.Chegamos à noite e não aguentamos mais nada. Saimos correndo para jantar, porque os restaurantes começam a baixar as portas por volta das 22hs. Entramos em uma das muitas tascas por ali e parti logo para um prato típico super recomendado pelo meu guia particular, o Marco (obrigadíssima pelas dicas e pelo mapa perfeito feito à mão!) e comi umas migas alentejanas que são umas carnes de porco com um pão típico, uma coisa de louco. O Alentejo tem vários pratos típicos  – migas, sopa de cação, açorda, entre outros, a maioria meio pesada, mas nada menos que delicioso, além de queijo, vinho e doces do convento.

A cidade tem dezenas de restaurantes, mas muitos são bem pega turista, com comida meia boca e cara. Super recomendado por vários locais é o Café Alentejo,  que tem mesmo um ótimo menu. O restaurante mais conhecido da cidade chama Fialho e o preço é salgado. Comemos mesmo em tascas onde havia mais pessoas locais e no italiano Pan & Vino,  excelente recomendação do Marco, além do restaurante que fica no páteo do Palácio Candaval,  com preço super justo por um buffet saborosíssimo.

Portugal Évora Palácio de Candaval

A vista de um dos pontos do Palácio de Candaval

O centro histórico é todo visitado à pé mesmo e as distâncias são mínimas. Tem história para todo lado, e de diferentes períodos. Um dos lugares que considero obrigatório é o prédio do Colégio Espírito Santo , dentro da Universidade de Évora, que tem uns 500 anos e formava um claustro. Cada sala do Colégio tem um tema (filosofia grega, metafísica, geografia, astrologia…) e é toda coberta com azulejos que retratam o tema. Tem placas na porta das salas que ajudam a compreensão, mas nem era realmente necessário, é um deslumbre. Além de tudo é uma visita gratuita. Atenção, pois a Universidade fecha aos sábados à tarde e aos domingos e como há muito o que se ver ao redor é muito fácil possível perder a hora…

Portugal Évora Universidade Colégio Espírito Santo

Sala do Colégio Espírito Santo na Universidade de Évora

Portugal Évora Universidade Colégio Espírito Santo Azulejo

Detalhe de um dos azulejos do Colégio Espírito Santo

Bem próximo à Universidade está a Sé Catedral , uma igreja belíssima e com diversos estilos para apreciação. Por 4,50 euros é possível visitar a igreja, a torre de onde se tem uma vista muito bela da cidade, os claustros e um museu de arte sacra, mas também é possível fazer a visita de apenas um ou alguns destes itens. Vale.

Para qualquer lado que você for, vai encontrar o Templo Romano , datado do século I d.c (?!). Se todos os caminhos levam a Roma, em Lisboa todos levam ao Tejo e em Évora, ao templo! É mais conhecido como templo de Diana, a deusa da caça, mas ao que parece isso é uma lenda e o templo servia apenas ao imperador romano. As ruínas estão consideravelmente bem conservadas e o entorno é bonito, garantindo uma sensação muito interessante.

Atrás ou na frente do Templo, não sei bem, fica um jardinzinho  muito romântico, com umas esculturas das mais fofas e uma vista linda para um pôr-do-sol.

Portugal Évora Jardim de Diana Beijinho

O beijinho no Jardim de Diana

Portugal Évora Jardim de Diana Beijinho

Não é a coisa mais fofa?????????

Ao lado do Templo fica o Palácio do Duque de Cadaval  e a Igreja São João Evangelista do século XIV. Vale a pena fazer uma visita. Na sala dos bispos do Palácio tente descobrir um dos bispos que parece estar virado para qualquer lado que se olhe. A igreja, por sua vez, tem lindos painéis de azulejos e no jardim fica o já mencionado agradável restaurante. A visita ao Palácio custa 2,50 euros e com mais 1 é possível conhecer também a igreja.

Ali bem próximo fica o Museu de Évora , gratuito aos dominos até às 14hs, 4,00 euros a entrada, mas com uma série de descontos para famílias, idosos, estudantes e etc… Fechado às segundas.

Portugal Évora Igreja de São Francisco

A entrada da Igreja de São Francisco, onde fica a Capela dos Ossos

Portugal Évora Capela dos Ossos

Um pouquinho da Capela dos Ossos….!!

Outra grande atração de Évora é a Capela dos Ossos  que fica anexa à Igreja Real de São Francisco. A capela é mesmo feita de ossos e foi construída como uma forma de reflexão sobre a efemeridade da vida. É bem sinistra não apenas pelos ossos, mas também pelos desenhos pintados no teto, um mais estranho que o outro. A entrada custa 2,00 euros, e se quiser tirar fotos lá dentro (quem não quer?) deve-se pagar mais 1 euro. Até hoje tento entender isso, mas só consigo concluir que é um absurdo… De qualquer forma, não deixe de visitar, é incrível.

Logo abaixo da Capela dos Ossos está o famoso Palácio de D. Manuel, sede de muitos eventos sociais da cidade e em seguida fica o agradável Jardim Público  para um passeio de fim de tarde e uma bela vista do pôr-do-sol sobre as muralhas.

Portugal Évora Sé

Portugal Évora

Belo fim de tarde…

Dizem que a noite  em Évora costuma ferver durante a semana, quando os estudantes estão na cidade, mas é meio fraca no fim de semana. Em pleno carnaval achei a cidade agitadíssima considerando o tamanho dela (60.000 habitantes dos quais apenas 7.000 vivem dentro das muralhas) e considerando que o carnaval em Portugal é meio xôxo…

 Seguindo a tradição, fomos ao Manuel dos Potes  experimentar um abafadinho. O boteco é um clássico da cidade, bem estilo universitário, ou seja, sem qualquer frescura mas com um ambiente instigante e esse licor de-li-ci-o-so que é a especialidade vendida à módicos 0,50 euros (preço camarada para estudante, hein?). Só lembrar que fecha por volta das 11h30!! O endereço, não sei, alguma travessinha, mas é só perguntar na rua que todos sabem onde fica.

As instruções

Portugal Évora

E o mapinha que o Marco fez para mim!

Portugal Évora Carnaval

O “animado” carnaval de Évora

De lá saimos andando e encontramos PUBs, uma casa de salsa, Tascas, uma disco chamada Praxis, tudo movimentado! Paramos por fim na Cosa Nostra, indicação do amigo Belchior (obrigada!) e que fez a função. Por 4,50 euros de consumação e com o chopp a 1,50 euros a economia é garantida. Até a caipirinha é mais barata do que em qualquer balada do Brasil!

No dia seguinte, decidimos fazer o tour da Ebora Megalithica  pelos monumentos neolíticos. O Nelson lá do hostel já tinha deixado reservado para nós e foi só chegarmos às 10h30 no jardim ao lado do Templo para nos encontrarmos com a Luisa e o Mario (beijos aos 2 queridos!) para o passeio. Recomendo muito, muito, muito. Custa meio carinho, 25 euros (pelo menos para o meu bolso), mas vale a pena.

Os dois são simpatissíssimos, tem uma conversa agradável e inteligente e mesmo estando apenas eu e a Ro no passeio, não rolou nenhum momento chato e muito menos pressa para acabar logo. A Luisa é a condutora e leitora de livros, já que os monumentos ficam 12km fora da cidade, e o fofo Mario é o arqueólogo-guia que sabe tudo.

Portugal Évora Ebora Megalithica Cromeleque dos Almendres

A primeira parada do tour

Portugal Évora Cromeleque dos Almendres Ebora Megalithica

Segunda parada – Cromeleque dos Almendres

Portugal Évora Ebora Megalithica Cromeleque dos Almendres

Viu?

Portugal Évora Ebora Megalithica

Última parada!

Sinceramente, é possível chegar aos monumentos sozinho de carro, bicicleta e até à pé (segundo relatos do Nelson há quem faça), mas não consigo imaginar qual a compreensão que uma pessoa pode ter daquilo sem as informações e explicações do Mario. Até aula de história ele teve que me dar porque eu, muito sem graça, tive que admitir que não lembrava mais do que exatamente era período neolítico! Sem maiores detalhes aquilo pode parecer sem sentido, aleatório e o que é pior, por desconhecimento pode ser danificado. Há desenhos nas pedras, por exemplo, que tem desaparecido em razão do toque diário das mãos dos desavisados.

Enfim, o passeio dura 2h30, faz 4 paradas em monumentos diferentes, passa pela bonita paisagem alentejana, é muito rico e no fim, até estava achando barato! Os tours saem 2 vezes ao dia, uma de manhã e outra à tarde, podendo haver tours à noite no verão (vimos fotos, fiquei doida de vontade!), sempre com o mínimo de 2 pessoas.

No final eles te devolvem ao Templo e você sai livre, leve e feliz para passear mais um pouco pela cidade. Se quiser fazer umas compras, na rua 5 de outubro fica a maior concentração de lojinhas de artesanato e souvenirs, com os clássicos galinhos, azulejos e objetos de cortiça – árvore típica da região – que, segundo o Mário me contou com uma leve tirada, brasileiro chama de rolha.

Portugal Évora

Artesanato Beijinho, adoro!

Sob os arcos da Praça Giraldo e quase até a chegada ao teatro Garcia de Resende  também há dezenas de lojas. Apenas uma loja me chamou mais a atenção por possuir uma bela coleção de fotografias, fica no número 93 da Rua Raimundo, mas não consegui descobrir o nome e esteve fechada em todos os momentos em que passei por lá. O resto é o de sempre, mas Portugal sempre tem coisas boas…

Fora da cidade há outros pontos de interesse que não visitamos como o Pólo de Veterinária da Universidade de Évora, o Évora Monte, Montemor-o-Novo, Herdade Esporão/Cartuxa e o Convento do Espinheiro.

Portugal Évora Aqueduto

Aqueduto

Portugal Évora Aqueduto

O Aqueduto na cidade, meio dominado pelas casinhas…

Por fim, o último lugar que visitamos foi o Aqueduto , que começa ainda dentro das muralhas no meio da cidade e é cercado por casas que invadem até o espaço sob os arcos. Depois o Aqueduto segue até o Alto de São Bento por 17 kms, passando pelo Mosteiro e pelo meio da natureza. Não fizemos o trajeto todo por falta de tempo, mas é o ponto ideal para uma bela caminhada ou rolê de bicicleta, pois passa por lugares maravilhosos. Até hoje o aqueduto está em uso e é responsável pelo abastecimento de uma parte da cidade com uma água muito pura lá das nascentes. Sinal de que os judeus, cristãos, romanos, árabes, reis e estudantes que passaram por aqui souberam fazer esta cidade deixar saudade!

Você pode gostar...

3 Resultados

  1. Tangela disse:

    Bonito Website, Saludos.

  2. SEO收費 disse:

    Hi there! I simply wish to give a huge thumbs up for the great info you
    have here on this post. I will probably be coming again
    to your weblog for more soon.

  3. Marco Fernandes disse:

    As melhores dicas para uma viagem à descoberta de Évora, cidade património mundial pela UNESCO. MUY NOBRE Y SEMPRE LEAL CIDADE DE ÉVORA

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: