Angola – Comidas e Bebidas

Pratos Típicos de Angola

Angola tem um cardápio típico muito diferente e que, mesmo que você não veja no dia-a-dia, é servido toda semana, normalmente aos sábados. O hábito é sentar na mesa e sair somente quando estiver prestes a desmaiar de tanto comer.

O carro chefe desta culinária é o funge, que consiste em uma mistura de farinha de mandioca ou  milho com água. Fica meio parecendo um purê, mas mais consistente e meio pegajoso. Eu gostei. Uma dica para comer mais fácil é molhar sua colher ou garfo na água antes de começar a mexer no funge. Ajuda a desgrudar.

Expressinha Angola Luanda Funge

Começo do funge

 

Expressinha Angola Luanda Funge

Passo 2

Expressinha Angola Luanda Funge

Parte difícil: bater rápido e forte até ficar na consistência certa!

Expressinha Angola Luanda funge o com banana-pão, quitapa e muamba!

O fim num prato com banana-pão, quitapa e muamba!

O funge em geral é servido com calulu de peixe, que é uma espécie de peixe cozido com molho e quiabo e também pode ser servido com carne com molho ou com a muamba, que é uma carne, normalmente frango, feita num molho de amendoim. Eu particularmente adoro a muamba e torcia para que fosse esse o acompanhamento todo sábado, quando só serviam pratos típicos no nosso hotel.

Outro acompanhamento é o feijão de óleo de palma, que é uma coisa meio parecida com o nosso dendê e, portanto, exige apreciação com moderação (só entende quem já exagerou…). Quando bem feito, como o da mãe da Rosana ♥, é maravilhoso.

Expressinha Angola Luanda feijão de palma

O feijão de plama da mãe da Rosana!

A quitapa é uma espécie de paçoca salgada que eles fazem e comem com a comida mesmo, uma delícia para quem, como eu, adora amendoim e seus derivados. Só que amendoim em Angola chama ginguba. Não confunda com gindungo, que significa pimenta!

Outra delícia que não sei por que não comemos aqui no Brasil é a folha de mandioca cozida como se fosse couve. Chama quizaca. Achei uma maravilha!

A galinha de cabidela é mais ou menos como a nossa galinha ao molho pardo, em que o sangue é aproveitado no cozimento.

Expressinha Angola Luana Feira

Vai um pãozinho?

Por fim, o último prato típico que conheci é o mufete. É um  peixe assado com banana-pão e mandioca que normalmente serviria um batalhão de 6 soldados, mas é servido só para você!

Essa banana-pão é um tipo de banana da terra, mas muito mais pesada.  Outras frutas comuns por lá são o tamarindo, usado em sucos industriais, inclusive, e a múcua, que é a fruta produzida pelo imbondeiro, uma árvore enorme e linda que tem por todo o lado. Cheguei a comer um pouco com o Vito, um amigo que encafifou com essa planta, mas não achei nem boa nem ruim. Dizem que o suco é muito bom e excelente para aquela manhã de ressaca.

Está indo para Angola e precisa de um hotel por uns dias? Essas opções são bacanas! Em Luanda: Epic Sana, Hotel Baía, Hotel Alvalade, Hotel Trópico, Skyna Hotel. Em Benguela: Aparthotel Mil Cidades, Ramire Tour. Em Huambo: Roma Ritz Huambo.

O que se come no dia a dia em Angola

No dia a dia come-se muito peixe assado ou grelhado, muuuita batata, feijoada portuguesa (com feijão branco), caldo de peixe, sopa de feijão (que nada se parece com a nossa e é mais líquida), arroz de pato, carne de porco e bacalhau. Também servem muito bitoque, que é um bife com presunto e ovo frito.

Expressinha Angola Luanda "Peixinho" vendido na praia.

“Peixinho” vendido na praia.

Como Luanda fica em uma baía, também servem chocos, que são um tipo de lula ou polvo, não sei bem, e gambas ou camarões.

Não servem muita salada e eu também evitava comer na maioria dos lugares. Quando tem, é alface, tomate, repolho, cenoura.

Frutas? Banana, abacaxi, maçã, laranja, eventualmente mamãozinho. Lembrar que abacaxi é ananás, limão é lima, mamão é papaya.

Se você se dispuser a pagar mais, pode comprar mais umas frutinhas vindas da África do Sul…,

Expressinha Angola Luanda Imbondeiro

Imbondeiro, a árvore da múcua, cujo suco é bom para ressaca, e da beleza que é boa para a alma!

Fora isso, arroz, feijão preto, bife, batata frita, muito frango, prego no pão que nada mais é que um sanduíche de bife e eventualmente um hamburguinho. Tem que ficar de olho, pois eles põem presunto, que lá é fiambre, em tudo. O cachorro quente é só salsicha e maionese.

Nos restaurantes mais arrumados servem de tudo, massas, carnes, frutos do mar, mas você tem que estar disposto a gastar um pouco mais. Comi um maravilhoso risoto de cogumelos no Cais de Quatro por USD 30,00, que é normalmente o preço inicial dos pratos…

O supermercado tem de tudo, mas não é bem como o nosso. O setor de frutas e legumes costuma ser meio fraco e algumas coisas como um queijo ou um requeijão podem custar verdadeiras fortunas!

Em geral não são servidas entradas e desconheço sobremesas típicas, só vi pudins ou bolos.

Bebidas em Angola

No setor de bebidas a grande estrela é a CUCA, uma cerveja local excelente (a de lata não é tão boa, mas a garrafinha e o chopp, mais conhecido como fino, são deliciosos). Os angolanos menosprezam um pouco, mas eu adorei. Tem outras cervejas e a N’gola (lê-se angola sem falar o A) preta também é de excelente qualidade.

Além disso, há refrigerantes locais e dezenas de sucos gaseificados esquisitos. Suco natural, só por milagre e por altas bagatelas tipo USD 6,00. Não que no Brasil seja barato…. o resto, só de caixinha, mas tem vários gostosos, mesmo os de criança.

Cerveza Cuca!

Cerveza Cuca!

Expressinha Angola Luanda N'gola preta

N’gola, hummmmm

Eu me empanturrei de Coca-Cola, pois além de não ter erro, era baratíssima, cerca de 0,60 kwanzas no mercado…. o que não dá nem R$ 0,50.

Os destilados também eram baratos, o pessoal ficou meio viciado em Amarula, que custava USD 9,00, uma pechincha para os padrões brasileiros.

Expressinha Angola Luanda Vista do Cais de Quatro Ilha Baía

Vista do Cais de Quatro, delícia para um fim de tarde e um jantar gostoso!

Alguns Restaurantes em Luanda

Além do Cais de Quatro, cuja comida é ótima e tem um ambiente lindo com uma bela vista, jantamos um dia no Miami, mas não achei tão gostoso. Também comemos pizza no Padrinho, que matou um pouco da minha saudade absurda da pizza paulistana. Na maior parte do tempo comíamos no hotel mesmo ou no Mestre Jindungo, que é o restaurante dentro do MEGA, um mercado atacadista perto da UCAN. Mas há outros restaurantes bacanas, na maioria na Ilha, outros no Belas Shopping, além de outros lugares para experimentar comidinhas tipicas, todos facilmente indicados em vários sites da internet.

Delicie-se!

Você pode gostar...

5 Resultados

  1. Bruna Barbosa disse:

    Oi MJS!
    Obrigada por trazer tantas informações!
    Eu não sou nenhuma expert em culinária angolana, pelo contrário, apenas relato aqui no blog minhas experiências pessoais. Os nomes e descriçÕes que dei foram como aprendi ai com os amigos e os restaurantes, portanto todas as colaborações são bem-vindas. Além do mais, num país tão grande e rico, certamente há muito mais do que conheci. Precisarei de outra visita para conhecer e experimentar mais!
    Um abraço,
    Bruna

  2. MJS disse:

    Oi Bruna
    Desculpe entrar aqui, mas tenho alguns reparos.
    “…calulu de peixe, que é uma espécie de peixe cozido com molho e quiabo” – calulu é peixe mesmo, mistura de peixe fresco e peixe seco. Demolhe o peixe seco, mas sem tirar o sal todo. Tempere o peixe fresco com sal, alho, vinagre ou limão. Prepare um refogado com o óleo de palma e os dentes de alho. Coloque em amadas, os peixe seco, o peixe fresco, a cebola em rodelas, o tomate em pedaços e limpo, os quiabos, as folhas de batata doce, o gindungo e o resto do óleo de palma. Verifique o tempero de sal e cozinhe em fogo brando.

    “muamba, que é uma carne, normalmente frango, feita num molho de amendoim” – moamba (ou se quiser muamba) é um prato feito normalmente com galinha velha e caipira, cozinhada com quiabos (também podem ser usadas folhas de mandioca), e abóbora (tradicionalmente), em muito óleo de palma. Moamba de amendoim é outra coisa.

    “óleo de palma, que é uma coisa meio parecida com o nosso dendê” – óleo de palma é o óleo conhecido no Brasil como dendê, aliás é também o nome que leva em Angola (tradicional), ou dendem.

    “A quitapa é uma espécie de paçoca salgada” – a Kitaba é sim uma paçoca salgada feita com pasta de amendoim, manteiga, e jindungo.

    A galinha de cabidela não é galinha ao molho pardo, embora ambas usem sangue de galinha. A forma de fazer o prato é um tanto diferente.

    “chocos, que são um tipo de lula ou polvo” – chocos são da família das lulas, só que mais gordinhos e menores e o gosto é diferente,e gambas são camarões grandes.

    Desculpe mas tem bwé de frutas em Angola. Sape sape (a vossa graviola), fruta do conde, mangas de todo tipo, bananas vermelhas (no Brasil se chamam S.Tomé), maboques, nesperas, pitangas, maçãs da índia, cajus, maracujás, goiabas, etc

    Experimente mais. :) Angola Kuia bwé

  3. Bruna Barbosa disse:

    Oi Yoraine, tudo bem? Você tem razão! Na verdade essa minha observação sobre o cachorro quente é porque no Brasil o cachorro quente vem como tudo isso mais molho de tomate, purê de batata, vinagrete e ainda pode vir com queijos derretidos e até ervilha! A gente é meio exagerado mesmo…
    Um abraço,
    Bruna

  4. Normalmente o cachorro quente leva a salsicha, maionese, ketchup e batatas fritas raladas por cima.

    É bem provável que onde você comprou o cachorro quente não tinha o resto dos ingredientes. E como se calhar não pediste eles deram-te assim mesmo.

  1. abril 11, 2013

    […] Gastronomia, já falei, é um capítulo à parte e merece pelo menos seu interesse. […]

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: