Aiuruoca – Para entrar em contato direto com a natureza – Preserve esse cantinho mágico!

Aiuruoca é um dos lugares que mais gosto no mundo. Por isso mesmo, acho que preferia que ele ficasse secreto, guardada toda a sua magia só para mim!

Mas não adianta, cada vez que volto uma mudança aconteceu, mais gente chegou ou passou por lá, tem sempre alguma novidade.

Então resolvi contar porque que gosto tanto desse lugar, o que tem de tão bão nesse vale e já deixar o recado para que ninguém estrague todo a magia desse cantinho!

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

A caminho do Matutu!

Aiuruoca tem nome difícil e fica lá no meio de algum lugar de Minas Gerais há cerca de 300km tanto de São Paulo, quanto do Rio de Janeiro, quanto de Belo Horizonte.

Nem é tão longe, mas o caminho envolve serras em estrada de mão dupla e o trajeto de qualquer desses lugares deve demorar umas 5hs de carro. Não tem rodoviária e sem carro o caminho é de pula pula. Nem preciso falar em barcos e aviões, certo? Sul de Minas, Serra da Mantiqueira, caminho das águas. É lá.

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Você vai precisar encarar algumas subidinhas…

Eu só descobri esse lugar porque meu cunhado descobriu primeiro, levou minha irmã e os dois juntos me levaram. Só posso agradecer aos dois por isso! ♥

A cidade é minúscula. Um centro pequeno e alguns bairros menores ainda em que você só chega pelas estradas de terra: Pedra, Matutu, Serra do Papagaio, Quatro Óleos, Alagoa. Montanhas para todos os lados, rio Aiuruoca e córregos, cachoeiras, O Pico do Papagaio.

Toda vez que piso lá uma energia maravilhosa sobe do chão ao topo da minha cabeça. Acho que posso até ver essa força se quiser. É o ar puro, o cheiro de poejo, o chão de terra, a água gelada que brota de todo lado, as araucárias, as pedras enormes, as montanhas.

Tudo em Aiuru me faz pensar em como a vida é simples, é boa, é fácil e somos apenas nós que esquecemos de como a natureza é importante e como precisamos estar em contato com ela porque isso nos leva direto para o que há de melhor dentro de nós.

 

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

A pessoa lavando a alma de alegria e pureza!

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Um cantinho para meditar

O celular pega mal e só no centro, a TV também pega mal e a maioria das pousadas nem coloca nos quartos, wifi é luxo e você precisa mesmo se libertar e nem levar sua tralha tecnológica (pode levar o celular com app que identifica as estrelas se você quiser PIRAR).

Ali me sinto em paz comigo mesma e com o mundo, faço planos que vão transformar minha vida, medito, lembro de todas as respirações da Yoga, me dou o incrível prazer de caminhar em silêncio pelo mato, admiro até as vaquinhas que ficam de boa nas suas ruminações.

Uma descansa

Uma descansa

A outra se coça...

A outra se coça…

Como se não bastasse essa coisa mágica que bate assim que você vira na entrada de Aiuruoca, tem as pessoas. Ô povinho simpático! Seja nativo ou apaixonado que nunca mais foi embora, sejam os visitantes. Toda vez conheço gente incrível: famílias que me fazem pensar em ser assim igualzinho a eles; histórias de vida de mudança e coragem; gente buscando um sentido verdadeiro na vida, gente que nunca te viu e faz você sentar e comer com eles; que dá receita de pão, de bolo, de aromatizador, de ghee e o que mais você quiser, que te ajuda a tirar um carro atolado e ainda ri com você; que te conta que já viu no mato veado, morangos silvestres e ovnis, como se fosse tudo a mesma coisa normal. Gente simples. Como eu gosto, como precisamos lembrar de ser.

Se você leu até aqui e achou pouco para te levar até lá, você está certo. É pouco mesmo, fique em casa ou vá para outro lugar que te faça feliz e deixe Aiuruoca em paz com o que ela tem.

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Se você olhar para dentro é assim.

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

E se olhar para fora é assado!

Expressinha Aiuruoca (4)

E se olhar para baixo tem comida!

Se você já se interessou, te digo mais.

Aiuruoca tem programação para mais de mês e sugiro que você não corra simplesmente de um lugar para outro, mas dedique-se, viva cada um deles, deixe o tempo correr gostoso:

1) O Pico do Papagaio: uma pedrona que só de olhar já sinto que estou mais forte, mas que você pode subir pelo Matutu ou pelos Garcias em uma caminhada de cerca de 4hs por fazendas, mata, lagos e lá do topo, em 2.100 metros de altitude,  ver a região toda (não esqueça mais umas 3hs de volta);

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Pico do Papagaio

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Pico encoberto

2) O Vale do Matutu: um lugar especial no fim de uma estradinha que sai da rua principal da cidade e cujo próprio nome já diz “nascentes sagradas”. É cheio de energia maravilhosa. É lá que ficam as cachoeiras das Fadas e seu poço logo ali na entrada, a cachoeira do Fundão que tem a caminhada mais delícia possível de cerca de 1h30 pelo vale, quintais de casas, mata e floresta de samambaias gigantes; o SPA Aroma do Vale que você precisa pelo menos entrar para admirar a beleza e os jardins; onde fica o casarão, uma lojinha e os guias que podem te levar nas caminhadas mais difíceis; onde fica a comunidade do Santo Daime que vive para preservar o espírito e o vale; onde você pode praticar arvorismo ou simplesmente sentar num canto lá e pensar, pensar, pensar.

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Coisas do Matutu

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Coisas do Matutu

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Coisas do Matutu

Expressinha Aiuruoca (12)

Coisas do Matutu

3) A Serra do Papagaio ou Vale dos Garcias: a região oposta ao Matutu, mais próximo da entrada da cidade e que se chega por uma subida punk de terra. Tem uma energia igualmente impressionante. É lá que ficam o gostoso poço do Joaquim Bernardes e a maravilhosa cachoeira dos Garcias, onde quase sempre há um arco-íris para beijar sua cabeça.

4) As Cachoeiras: dos Macacos, do Deus me Livre, do Batuque e muitas outras: passe no Centro de Informações, pegue um mapa e siga em frente.

Expressinha Aiuruoca (22)

Cachoeira dos Garcias

Expressinha Aiuruoca (23)

Cachoeira dos Garcias

5) O Céu: não, não é um lugar no chão, é o céu mesmo, aquele acima das nossas cabeças. Só que em Aiuru ele está incrivelmente perto e dá para ver todas as milhares de estrelas, constelações, naves espaciais e tudo o mais que tiver por la. Lindo de morrer, tão incrível que no inverno você pode esquecer de viver olhando para ele e morrer congelado.

Quando ir: no verão chove muito e as estradas de terra podem ficar meio difíceis, mas se você tiver um 4×4, nada te impede; no inverno faz frio, frio, frio, frio de dormir de gorro, é para quem gosta. Duas festas são importantíssimas: dia de reis e páscoa e vale a visita para conhecer as tradições locais.

Onde ficar: sempre ficamos na Pedra, no caminho do Matutu. O camping da Tati, que tinha o melhor café da manhã de Minas Gerais fechou, mas ao lado abriu o camping Panorâmico. Temos ficado um pouco depois do camping e antes do campinho, na pousada Oásis do Caminho.  É simples, mas o preço é simpático, o coração é grande e o papo é bom. Outras opções antes do Matutu são: Pé da Mata, Ananda Matutu, Mandala das Águas e já no Matutu: a Pedra Fina e a Patrimônio do Matutu. No centro e no Vale dos Garcias há outras opções.

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

A caminho do fundão!

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Cachoeira do Fundão

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

Cachoeira do Fundão e samambaias gigantes!

Onde comer: as pousadas costumam ter pelo menos meia pensão, pois as opções para comer não são tantas. Por outro lado, as que existem são paradas obrigatórias.

Kiko e Kika Restô é algo inexplicável. É pecado não parar para comer a truta defumada com maestria pelo Kiko e preparado com perfeição pela Kika. Está aberto no almoço de quinta a domingo e nos outros dias em feriados especiais, mas para jantar é bom reservar para garantir que o restô esteja aberto (35 9927-4853). Fica no caminho do Matutu, bem próximo à cidade.

O Restaurante da Gilda no Vale dos Garcias é um lugar lindinho onde eu queria morar, com comida gostosa, cerveja gelada e papo gostoso. Sem falar na D. Gilda, uma daquelas figuras que a gente quer abraçar e levar para casa! Dona Azeitona e Aroma da Serra são 2 pizzarias na praça da Igreja, ambas bem gostosinhas para fechar a noite!

O que NÃO fazer: já te dei toda a letra de tudo o que há para fazer no cantinho mágico, mas queria deixar minhas sugestões do que não fazer em Aiuru:

1) Não perturbe o ambiente: música alta, gritaria nas cachoeiras e trilhas, barulho depois das 22hs ou antes das 8hs perto dos quartos das pousadas, sei lá, deixe em casa. O lugar é para relaxar, desconectar, ouvir os pássaros, o vento, o batuque da cachoeira do batuque, os macacos da cacheira dos macacos, os bichos não identificados que estão pela mata. Há muitas opções de lugares para você agitar nesse mundão.

2) Não corra com o seu carro, mesmo que você tenha investido muito num jipão só para andar pelas montanhas: as estradas são estreitas, as crianças e os bichos vivem livres e podem se assustar ou até sofrer acidentes, no tempo seco os carros levantam poeira na cara dos pedestres e na época de chuva jogam lama. Enfim, respeite.

Brasil Minas Gerais Aiuruoca

A Igrejinha onde vou rezar para ninguém estragar esse vale!

Brasil Minas Gerias Aiuruoca

Outro cantinho para meditar.

3) Não deixe de valorizar os produtos locais: muita gente produz queijos, mel, doces, salgados, essências, roupas, entre outras coisas, e ao comprar estes produtos, além de ajudar a economia local você leva o capricho e a pureza de Aiuru, ao invés de só levar lembranças de Minas que você comprou na estrada.

4) Siga suas convicções nos seus limites: tem espaço para tudo: para quem come carne, para quem não come, para hinduistas, budistas, espíritas, evangélicos, para dilmistas, para aecistas, etc, etc, etc. Viva o que você acredita, mas simplesmente deixe os outros viverem o que eles acreditam. Tudo em Aiuru pode te levar à paz, não desperdice esse momento.

5) Não deixe lixo em lugar nenhum, não arranque plantas, não mate animais, não acenda fogueiras que possam causar incêndios, não desperdice água, não invada o espaço dos outos. Lembre-se de ser educado com todos e com a natureza e se precisar de ajuda, tenha certeza que alguém sempre estará lá. ;D

Namastê Aiuruoca! Namastê Universo por me colocar nesse caminho!

PS: Esse post tem umas fotos muuuito antigas, mais antigas que a minha Nikonzinha e, por isso, meio desajeitadas. Não vou citar datas, mas veja como estão meus companheiros na primeira visita à Aiuru \o/:

Eu e meus escudeiros fazendo uma linda pose para a foto nos idos dos anos passados...

Eu e meus escudeiros fazendo uma linda pose para a foto na minha primeira visita à Aiuru!

Opa, cresceram! E isso foi há 1 ano....

Opa, cresceram! E isso foi há 1 ano….

Shares 360

Você pode gostar...

12 Resultados

  1. Bruna Barbosa disse:

    Oi Laura, tudo bem? Que bom que você gostou do post!
    Olha só, existem várias cachoeiras e trilhas em Aiuruoca, em diferentes direções. Não sei onde fica esse outro camping, mas certamente você estará mais perto de umas e mais de longe de outras, não importa aonde fique.
    Sem carro a sua vida vai ser um pouquinho complexa. O panorâmico está no meio do caminho entre a cidade e o Vale do Matutu, então seriam uns 4,5kms do centro mais ou menos e não tem nenhum transporte até lá. Do camping, você vai andar uns 2kms até a cachoeira dos macacos, uns 3kms até a do Batuque e uns 4,5kms até o Matutu e a entrada para o Pico do Papagaio, só para você ter uma ideia.
    Outras cachoeiras, como a dos Garcias e dos Bernardes estão em outra serra, para o lado oposto da cidade, então considere ai mais de 10kms.
    Espero que estas informações te ajudem.
    Um beijo,
    Bruna

  2. laura disse:

    Oi Bruna, que bacana seu post. Estou indo pra lá semana que vem. Estou tendo um pouco de dificuldade de reunir informações então pensei em eprguntar pra você: esse camping panorâmico que você disse fica perto das trilhas? pq eu consegui o telefone de um outro cara que tem um camping na casa dele, mas nao gostei mt da estrutura, só q ele me disse que o outro camping é longe das trilhas e tal, e nós estar sem carro, então queria saber se é só papo dele ou se faz diferença mesmo. um abraço!

  3. Bruna Barbosa disse:

    Oi Fernando, tudo bem? Legal que você gostou! Desculpe a demora em responder, mas estou viajando e com pouca net.
    Eu só me lembro de um camping em Aiuruoca, o Panorâmico. Nunca fiquei lá, mas me parece bacana e com certeza tem um visual lindo do pico do papagaio. Fico no meio do caminho entre a cidade e o Matutu, então é um pouco difícil se não tiver carro.
    Um abraço,
    Bruna

  4. Fernando disse:

    Olá Bruna, maravilhosa suas descrições e suas dicas. E, gostaria de fazer uma pergunta. Como camping, qual você indica, tem o fone ou o site?
    Abraços

  5. Bruna Barbosa disse:

    Oi Renato! Que bacana a sua mensagem! Te entendo perfeitamente, também penso muito nisso. Tenho dado pequenos passos para me livrar dos medos, se tiver tempo dê uma lida nesse outro post aqui para ver se te inspira um pouco: http://expressinha.com/deu-medo-mas-tudo-bem-viagem-de-1-ano/.
    Nos encontramos qualquer hora em Aiuruoca!
    Um abraço,
    Bruna

  6. Bruna Barbosa disse:

    Daniel, pena que você não gostou do post. Espero que mesmo assim você curta a cidade!

  7. Daniel Flemingh disse:

    Aff…prepotência a sua…
    “Aiuruoca é um dos lugares que mais gosto no mundo. Por isso mesmo, acho que preferia que ele ficasse secreto, guardada toda a sua magia só para mim!”
    SÓ P VC? JURA?
    Vai caçar rato…e suas fotos são HORROROSAS

  8. Renato Bereta disse:

    Simplesmente um dos lugares mais bonitos que já conheci. Sem dúvida nenhuma, esse lugar tem uma energia só dele que envolve e nos faz sentir tanta saudade. Lugares ótimos, céu lindo e comida pra lá de boa! Tenho muita vontade de morar em Aiuruoca, mas o medo de não dar certo ainda me prende aqui em São Paulo… quem sabe, um dia.
    Adorei o seu relato, simples e apaixonado, como Aiuruoca.
    Beijos!

  9. Bruna Barbosa disse:

    Que delícia de mensagem, Carla!!! Com tanto amor no seu coração e esse pensamento positivo, o dinheiro vem e você vai amar Aiuruoca!

  10. Só queria agradecer muito suas palavras sobre Aiuruoca mesmo sem nunca ter estado lá. É um lugar do coração. Tentando guardar o dindin necessário pra passar meu tempinho dos céus por lá. Contando minutos. A alma sabe mais que a razão…

  11. Bruna Barbosa disse:

    Oi Laís, que bom que você gostou! Passa mais por aqui! Sem dúvida lugares incríveis estão pertíssimo de nós! Não perca a chance de conhecer a magia de Aiuru, comer uma truta maravilhosa, deitar sob o céu estrelado!!!!!! Um beijo!

  12. Laís Morais disse:

    Adorei o jeito como você descreveu Aiuruoca! Fiquei com vontade de conhecer! Moro em BH, mas sempre estou passando pelo sul de Minas (meus pais moram em Varginha). Entrou na lista! ;) A gente não precisa ir para o outro lado do mundo para conhecer lugares incríveis, né? Também gostei demais da lista do que não fazer, tem muita gente sem educação por aí. Um beijo!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: